quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Notícias do Songo

Habitantes do Songo ganham empreendimentos sociais.

Os moradores do município do Songo, província do Uíge, contam, desde sexta-feira, com uma nova escola do I e II, posto de saúde, residência para equipa médica e ponte sobre o Rio Lucunga, empreendimentos inaugurados pelo governador local, Paulo Pombolo, no âmbito do Programa de Combate à Fome e Pobreza

A escola do I e II ciclos do ensino secundário, construída na vila do Songo, comporta seis salas de aulas, gabinetes do diretor e seu adjunto, secretaria, sala de informática e sala dos professores.
Ainda na vila do Songo, foi erguido um posto de saúde com consultório clínico, farmácia, sala de tratamento, duas salas de internamento, com capacidade de 12 camas, além de uma casa geminada para a equipa médica.
Já na regedoria do Pombo, foi inaugurada uma ponte sobre o Rio Lucunga, destruída há 25 anos durante o conflito armado, com 33 metros de comprimento, 4.5 metros de largura e com capacidade para suportar 50 toneladas.
O ato foi testemunhado pelo diretor da Empresa Nacional de Pontes (ENP), José Henriques, que apelou à população local no sentido de usar da melhor maneira esse bem que vai facilitar a circulação de pessoas e bens na região.
 “É necessário que a população preserve a ponte, visto que o governo se empenhou e investiu muito dinheiro para recuperação do empreendimento que permitirá à população circular melhor e escoar os seus produtos com maior rapidez e segurança para outras zonas da província”, reforçou.
A regedoria do Pombo é composta por sete aldeias e tem uma população estimada em cerca de mil 354 habitantes, maioritariamente camponeses.
In: ANGOP

Nota: A CART 6553 está profundamente ligada a esta ponte, por maus e bons motivos. 
Quando chegámos ao Songo, ainda não havia ponte a ligar as duas margens do rio Lucunga (Songo-Quivuenga). Estavam-se a iniciar os trabalhos preliminares para a construção da mesma e nós participámos ativamente nos mesmos. Estes são os bons motivos.
A morte de um camarada neste local, precisamente por falta da ponte, um trágico acidente ceifou a vida ao nosso camarada José Carvalho. Este é o mau motivo. Aproveitamos a oportunidade para prestarmos, à sua memória, sentida homenagem.
Foto: a ponte sobre o rio Lucunga, do arquivo pessoal do autor desta nota.



segunda-feira, 11 de novembro de 2013