sexta-feira, 25 de julho de 2014

Parabéns Songuenses


54º ANIVERSÁRIO DA VILA DO SONGO

Segundo noticiou a ANGOP, a vila do Songo deu início às comemorações do seu 54º aniversário, ontem, dia 24/07/2014, à meia-noite, com fogo-de-artifício a que se seguiu uma vigília ecuménica das várias congregações religiosas existentes nesta terra, onde os fiéis agradeceram a Deus por esta efeméride.
O programa das festividades prolonga-se até ao próximo Domingo dia 27/0/02014 com vários eventos: exposição fotográfica, feira de livros e outra agropecuária, um encontro de quadros e inaugurações de várias infraestruturas; um show de gospel seguido de um jantar de gala encerrarão as festividades deste ano.
Parabéns a todos os songuenses, residentes e não residentes, e naturalmente a nossa singela homenagem aos pioneiros -fundadores desta terra de que tantos gostamos.
Foto de 1974, do arquivo pessoal do autor




domingo, 6 de julho de 2014

Encontro-convívio - CART 6553 - 2014

PARA VER MAIS CARREGUE AQUI:
Passados quarenta anos, este grupo de amigos, digo bem, amigos, juntaram-se, em mais um convívio, desta feita, como já vem sendo hábito, aliás, com alguns familiares: esposas, filhos, netos e amigos, que deram mais brilho e acrescentaram mais alegria a esta festa. A festa da amizade. Amizade, este substantivo feminino, forjado na camaradagem em quadro de guerra, onde um homem se atirava para a frente do combate, sem hesitar um segundo, a fim de proteger o companheiro do lado, muitas vezes sem 
saber de quem se tratava.
Esta camaradagem estabeleceu laços tão fortes e inquebrantáveis entre nós, que quando nos vemos, por mais anos que possamos ter estado afastados, quando nos reencontramos é como se nos tivéssemos visto ontem, ou hoje de manhã. É uma amizade pura, limpa, cristalina. Dir-me-ão: igual a tantas outras. É verdade. Porém, esta é diferente de todas as outras.
Agrupámo-nos na estação de Aveiro e de seguida embarcámos nos moliceiros que, docemente, deslisaram pelas águas da ria e, desta forma tão aprazível, o timoneiro nos foi guiando e contando um pouco da história desta cidade maravilhosa, a que muitos chamam a Veneza de Portugal, e para nos abrir o apetite ofereceu-nos os tradicionais ovos-moles regados com vinho do porto – outra maravilha do nosso país. Por fim, atracámos junto da vetusta Fábrica Jerónimo Pereira de Campos, hoje, O Centro Cultural e de Congressos, do Município, onde almoçámos.
Como habitualmente homenageámos os camaradas que deste mundo se libertaram e com este singelo ato se iniciou o repasto.
Um forte abraço à Comissão aveirense que tão bem nos recebeu:
Silva, Fernando
Neves, Carlos
Santos, Alexandrino
Costa, Carlos
Santos, Alberto

Bem-haja camaradas.

Nota: o próximo convívio ficou agendado para último sábado, 27 de junho de 2015, na região de Coimbra. Será nosso anfitrião o ex-furriel Gomes.