quinta-feira, 14 de janeiro de 2010


HORROR! HORROR! HORROR!

É a palavra que encontro para expressar o que sinto à medida que vou tomando conhecimento, através das imagens da comunicação social, do cataclismo que varreu e assolou o Haiti.
Atento às notícias, vejo que algumas instituições particulares e oficiais vão começando a agir, é verdade. Ouvi o apelo de Sua Santidade o Papa que muito me sensibilizou. Mas, meus irmãos, a dimensão da catástrofe é de tal monta que não chegam as palavras, por mais bem-intencionadas que sejam.
Todos: instituições oficiais, particulares, religiosas e individualmente, cada um de nós, somos poucos para ajudar aquele povo mártir a erguer-se. Este povo tem o direito a recuperar as suas casas, as suas instituições e o seu país. E, todos nós temos o dever humanitário e moral de os ajudar.
Depois do auxílio básico que já começa a chegar, é necessário dinheiro, e muito, para que as pessoas e o país se possam reerguer. Participemos, cada um de nós, individualmente com um donativo generoso para retirar estas pessoas da miséria a que estão sujeitos.
Nós, portugueses, já passámos por um cataclismo idêntico em 1755! E dizem os cientistas que estamos na eminência de outro! Não nos esqueçamos e entreguemos a nossa contribuição a instituições sérias e honestas que estão no terreno. E, já agora, atenção aos urubus vigaristas que sobrevoam por cima dos cadáveres e das pessoas em sofrimento.
Bem-haja e um abraço solidário.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário: