sábado, 9 de janeiro de 2010




O “Cambalhotas”


Homem africano de estatura média, com uma agilidade extraordinária, dava um salto mortal de cima de uma berliet, em andamento, a quarenta quilómetros por hora e conseguia saltar para o chão ficando de pé! Espantoso não é verdade?
Uma ocasião vestiu-se de guerreiro, como era costume do seu povo, segundo ele, e pediu-me que lhe tirasse uma foto, vindo mais tarde a oferecer-me uma cópia como prova da sua amizade e para que eu nunca me esquecesse dele! Não te esqueci, amigo.
Este é o retrato de um Homem angolano que, com os pés assentes na sua terra, serviu Portugal, na Companhia “Os Fantasmas” no Songo, de 1973 a 1975.
Na pessoa deste meu amigo africano quero homenagear quantos, e tantos foram, serviram a pátria ombro a ombro connosco. Com votos de que a memória colectiva do nosso país nunca os esqueça.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe aqui o seu comentário: