segunda-feira, 3 de junho de 2013

VETERANOS DA PÁTRIA


 Que diferença do que por cá se passa !!!
_________________
Por Joaquim Júnior 

O governador do Uíge, Paulo Pombolo, orientou na segunda-feira a criação do Conselho Provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria para dar tratamento imediato às questões ligadas à classe.

A comissão surge como resposta às reivindicações de um grupo de antigos guerrilheiros, que se concentrou defronte ao edifício do Governo Provincial, exigindo o pagamento das pensões em atraso.

O órgão é integrado pelos representantes do sector nos municípios de Sanza Pombo, Songo, Quitexe, Uíge, Negage, Quimbele, Maquela do Zombo e Buengas. “A comissão deve ser composta por pessoas idóneas que saibam ponderar as decisões, em vez de optarem pelo caminho das manifestações, como algumas vezes aconteceu no largo defronte ao Governo. Portanto, é com esta comissão que a direcção provincial vai tratar das questões mais pontuais”, referiu.

Ao intervir na segunda-feira durante um encontro com ex-guerrilheiros da Luta de Libertação Nacional, Paulo Pombolo declarou que os antigos combatentes devem ter direito a emprego, formação profissional e académica, saúde e assistência médica, habitação e equipamento para o auto-emprego e apoio na assistência funerária.

“Interessa-nos que os antigos combatentes e veteranos da Pátria tenham os seus problemas devidamente resolvidos. Estamos a procurar regularizar a situação das pensões e dos subsídios dos assistidos. Em 2010 e 2011 conseguimos manter a regularidade nos pagamentos. Mas, em 2013, começamos a encontrar novas dificuldades”, referiu.
                                                                                                                      J.A

Em: wwww.muanadamba.net/categorie11797036.html

2 comentários:

  1. Pois, concordo!
    E porque não estabelecer um contacto, através do governador do Uíge, para uma colaboração com a recém criada comissão?
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. É uma boa ideia, fica registada.
    Obrigado

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário: